WWW.BOLANAAREA.PT

terça-feira, janeiro 23, 2007

COMIDOS DE CEBOLADA


O caso Gil Vicente continua com pano para mangas. A Comissão Disciplinar da Liga decidiu-se pelo arquivamento por entender que o Gil tinha direito a recorrer da decisão do CJ da FPF para os tribunais comuns, por estar em causa aqui uma questão não estritamente desportiva. Ricardo Costa, o jovem presidente da Comissão Disciplinar da Liga, fundamentou bem a sua posição mas, infelizmente, a Imprensa de hoje pouco a explica. O presidente da CD foi à Lei de Bases e à ciência jurídica já produzida para sustentar que a providência cautelar do Gil ao Tribunal Administrativo é perfeitamente legal, por não estar em causa aqui uma questão desportiva mas sim de âmbito disciplinar (a descida do Gil). O que nos remete para o resultado da punição do Gil com a descida pelo Conselho de Justiça da FPF, que defendeu que quando o Gil recorreu ao Tribunal do Trabalho por causa de Mateus desta forma infringiu a lei desportiva. Toda a gente sabe o que se passou, até a FIFA quis meter o bedelho, mas a verdade, pura e dura, é que o Gil desde o primeiro momento podia recorrer aos tribunais comuns - não só de Mateus mas também da decisão que determinou a sua descida de escalão, depois de no campo ter garantido a permanência. Para que mais dúvidas não restem, e para quem se interessa por estas matérias, cá fica o link para o acórdão histórico da Comissão Disciplinar da Liga:
http://www.lpfp.pt/default.aspx?SqlPage=content_disciplina&CpContentId=287043

10 comentários:

Anónimo disse...

É triste quando fingimos que somos burros e depois metemos os pés pelas mãos. A deliberação de ontem tinha a ver com o processo que entrou nos tribunais civis a pedir uma providencia cautelar em resultado do Caso Mateus, e nada a ver com o Caso Mateus. Claro que face à deliberação de descida, que não é desportva, mas sim administrativa, o Gil podia recorrer aos tribunais civis. Por mais voltas que isso te dê ao estomago Eugénio, tens de gramar o Belém na 1ª. Gostava de saber o que raio te une ao Gil para esta defesa que lhes fazes? Tens o taximetro ligado, como a corja de advogados que anda a chuopar o Fiuza? :)

Anónimo disse...

Uma leiturinha do JOGO não te faria mal. Ou é da concorrência?...

Anónimo disse...

Geninho, a abordagem que fazes da Imprensa peca pelo mesmo defeito de base. Nem todos quiseram abafar o caso, como agora nem todos continuam a revelar-se comprometidos. O Jogo fala de "uma primeira vitória do Gil Vicente". Como sabes, e eu partilho contigo, os gilistas tinham razão.
Alguma Imprensa dita desportiva é que favoreceu, por omissão e mentiras despudoradas, a opção pelo clube mais à porta.
O resto, claro, é conversa.
Mas está perto de provar-se a razão gilista. Os moralistas de pacotilha vão enfiar a carapuça, até porque nunca serão chamados à pedra a ajudar a pagar a justa indemnização ao Gil. Mas a generalidade dos jornais e jornalistas sai, mais uma vez, beliscada disto tudo.
Para bom entendedor...

amelie disse...

Não há dúvida, de manigância e jogos de interesse se tece a injustiça feita ao Gil Vicente, como ora se intenta mover, à força, lampionamente, ao presidente do FC do Porto, como se fôssemos parvos

Curioso é notar um BateBola, que às vezes anda lá perto, mas, despeitado, a treslê uma escrita de MST, na "Bola". Q'até tem graça, no seu dizer "miguelito", ele, BateBola, como a bater mal da tola, de facciosismo bruto

Ele, q'há dias apoiava o "Sportugal", se não há crime de quebra do segredo de justiça, e já não topa que o MST desvalorize o mesmo, clarinho

Difícil de entender quando, lampionamente, à força, se quer bater no ceguinho

Anónimo disse...

Fizeste confusão, Eugénio!
O que o CD diz é que o Gil Vicente estava autorizado a colocar uma providência cautelar para tentar anular a decisão do Conselho de Justiça que o condenou a descer de divisão.
Não dizia em lado nenhum do acórdão que era legítimo recorrer ao Tribunal Civil por causa da inscrição de um jogador.
Podia ter ganho esse caso. Por acaso nem ganhou. Mas isto serve apenas para dizer que o Gil não desce de divisão por contestar esta acção que é - como se percebe - administrativa!
Isto coloca fim ao rumor de que o Gil desceria à II divisão (a antiga B). Não que pode voltar o processo à estaca zero!
É preciso esclarecer isto, mas como não te interessa contar a história como ela é, tenho a certeza de que não vais publicar este comentário!

Força Azul disse...

Deste não falas tu. Porque será? Será do Guaraná?

PROCESSO DISCIPLINAR N.º 06-06/07 - sancionar o Sr. António dos Santos Fiúza (Licença n.º 1240), Presidente da Direcção do clube «Gil Vicente Futebol Clube», com a pena de suspensão de 5 (cinco) meses e em multa no montante de 4.000,00 (quatro mil euros), na sequência de declarações públicas relativas a diversos membros dos órgãos da estrutura desportiva e publicitadas através da comunicação social, designadamente nos jornais «Record», de 2006.07.25, «A Bola», de 2006.07.29 e 2006.08.02, «Record», «24 Horas» e «Diário de Notícias», nas respectivas edições de 2006.08.02, «A Bola» e «Record», de 2006.08.03, «A Bola», de 2006.08.08, e «O Jogo», de 2006.09.08, nos termos do disposto pelo artigo 107º, n.º 1 - «Das injúrias e ofensas à reputação» ?, aplicável por força do n.º 1 do artigo 87º ? «Juízos ou afirmações lesivas da reputação de entidades da estrutura desportiva» -, ambos do Regulamento Disciplinar da LPFP.

Miguel Linhares disse...

Caro Eugénio Queirós,tem toda a razão e só espero que ao Gil vicente lhe seja feita justiça!

Anónimo disse...

O Fiuza é um nabo, um parolo e um tótó! Devia ser irradiado do futebol com mais uns quantos que para ai andam...

Anónimo disse...

Somos um povo do caraças.

Todos prá aki a mandar bitaites, mas nem um, além do autor do blogue, se deu ao trabalho de ler a porra do acórdão. São muitas páginas, eu sei.

O k lá diz, preto no branco, é que, no processo k originou a descida do Gil, "o assunto não é líquido e é possível sustentar resolução em contrário". Em contrário ao k pensa a CD Liga, claro, k nas páginas anteriores dá inteira razão ao Gil e diz k só não se pode ir a tribunal contestar penaltis e foras-de-jogo.

E também diz k o processo acabou, o Gil desceu, ponto final, e no máximo saca agora umas guitas, infelizmente não a quem as devia pagar k era o Pedro Mourão, juiz andebolista do Belenenses e esse sim a merecer um Apito Ajuizado.

Mas é mais fácil chamar totó ao totó do Fiuza...

Anónimo disse...

Fantástico, o Pinto da Costa até já está envolvido no caso Mateus! Brilhante, caro amelie!