WWW.BOLANAAREA.PT

sexta-feira, janeiro 19, 2007

APITO DOURADO


Tal como se esperava, a Morgadinha dos tribunais deu um novo impulso ao Apito Dourado. A notícia do dia é, obviamente, a reabertura do arquivamento do caso Jacinto Paixão. Morgado terá encontrado factos novos que por si só justificam que o processo saía do arquivo para onde foi enviado, com alguma celeridade, pelo DIAP do Porto. É curioso, no mínimo, reparar que o MP pode ter duas opiniões sobre um caso tão polémico. Teixeira investigou durante meses e entendeu que existiam indícios de crime, tese que foi corroborada por 9 juízes do Tribunal da Relação do Porto. Porém, o processo chegou ao DIAP e foi arquivado sob o argumento de que não era possível associar a linguagem criptada (fruta e café com leite) com actos ilícitos. Ao que parece, Carolina Salgado terá acrescentado dados novos, antes de ser barrada no Zé da Adega, em Vila do Conde, onde apareceu na companhia de João Malheiro. Começa a ser recorrente a presença de acompanhantes benfiquistas da senhora que animou o nosso Natal com histórias da carochinha. Outros processo poderão, também, ser reabertos e se for assim a coisa vai fiar fino. Citando Nuno Melo, o dandi de S. Bento, alguém anda à procura de sangue para a arena. E de pouco valem as preces e as pragas do professor Olímpio. Está visto que os tempos mudaram nos canaviais.

6 comentários:

Anónimo disse...

Julgo que este senhor Paixão é aquele que declarou às televisões ter comido grandes jantaradas e desfrutado da companhia de uma "piquenas", no hotel. Tudo pago por gente ligada ao FC Porto.
Se isto não é corrupção, peço explicações...

luis disse...

Mais interessante seria saber a sua opinião em relação ao despacho de arquivamento de referido "caso Paixão".

Os argumentos utilizados roçam a mais profunda ingenuidade da Juiz.

A história das perseguições e ameaças a magistrados ligados ao processo AD foi posterior o que nos remete para uma terrível coincidência.

Contudo, e negando essa coincidência, não altera em nada a falta de objectividade dos argumentos (alguns hilariantes) apresentados para o referido arquivamento.

verdades disse...

Tambem aqui firmo, penso que estao a falar do caso do campeonato 2004/2005, onde foi notorio os casos em que os arbitros favoreceram nitidamente o Benfica e no jogo da Taca em que a escuta telefonica a LFV/Valentim, LFV escolhe o Joao Ferreira.
Incrivel como nao foi instruido nenhum inquerito com as provas mais flagrantes de corrupcao, com afirmacoes publicas de LFV a confirmar tudo isto (nao precisamos de comprar jogadores, ganhamos os lugares na Liga).

Orlandinho disse...

linguagem criptada? absurdo, até crianças que não sabem o que são putas, por esta altura já sabem que cafézinho, chocolatinhos e rebuçadinhos são putas!
já agora, ao autor, entre perder a face ou ficar com ela inchada, admito que nada é agradável, por isso mais valia evitar o tema da corrupção, não acha?

anne disse...

A alternadeira lá vinha então colada ao lampião, um tarado, dizem, das ex do papa, e já é gosto de sangue e carne, a sem-vergonha, secundada pela morgadinha, também lampiã, ao que consta

E a História é bem esse conto cheio de som e fúria, contado pelo palhaço do rei, um louco (do Mackbet, segundo o Antonio Pina)

Vão ver que a urdidura não pára tão cedo, invejosa, desonesta e lampiona.

Anónimo disse...

A história da escolha do árbitro por parte de LFV é hilariante.

Isto tudo depois de serem publicadas escutas do Pinto da Costa a fazer o mesmo e pior e depois de virem os Presidentes do Belenenses e Setúbal confirmarem que também o fizeram.

Isso não pega, sejam mais expeditos nas desculpas de mau pagador.