WWW.BOLANAAREA.PT

terça-feira, dezembro 05, 2006

O primata do Bessa


Acho que foi Vítor Pereira o primeiro a chamar primata ao Jaime Pacheco. O segundo foi ontem o meu amigo Daniel Reis na sua crónica das quintas n' A Bola, uma das pouco decentes publicadas no espaço de opinião do meu ex-jornal, para não falar nos indispensáveis lençóis todas as semanas estendidos pelo MSTavares e pela Leonor Pinhão (se estão bem recordados, as crónicas de Santana Lopes eram intragáveis, com mau português e poucas ideias, parece que a "coisa" era ditada à secretária enquanto SL despachava...).Quanto ao primata Pacheco, nada a opor. É primata, como todos nós, primos ou não primos. E tem, como dá para ver, pouco ou nenhum pêlo na cabeça.Desde que ganhou o campeonato, contra tudo e contra todos, Pacheco perdeu popularidade. Deixou de ser aquele bacano que dizia umas coisas engraçadas e passou a ser o treinador-que-ganhou-porque-Valentim Loureiro-era-o-presidente-da-Liga ou porque a sua equipa dava mais porrada que o Tyson nos seus bons velhos tempos.Vai-se ver a estatística e o Boavista não é a equipa que mais faz faltas faz.É o FC Porto e os esquisitos são quintos no ranking.Vai-se ver e o departamento médico do Boavista está cheio de jogadores com lesões traumáticas resultantes da competição.Vai-se ver e o Boavista foi um dos poucos clubes que cortou a sério no seu orçamento.Vai-se ver e o Boavista continua a ter as suas principais modalidades em funcionamento, do ciclismo ao futsala.Vai-se ver e o Boavista está nos lugares europeus.Vai-se ver e o Boavista transformou jogadores dispensados em figuras do campeonato.Vai-se ver e o Boavista tem um director desportivo que dirige.Vai-se ver e o Boavista tem um presidente que não tem um chorudo salário.Vai-se ver e o Boavista até tem adeptos.Pois, eu sei. É um clube de um bairro do Porto. Uma pedrinha no sapato. Uma rotunda.Um exemplo, também.Infelizmente maltratado.É o país que temos. Ou melhor, os primatas que somos.

in BnA, Dezembro de 2004. Memória a propósito da tese "Pacheco não gosta de futebol", mais uma vez difundida por Miguel Sousa Tavares, personagem dos media e do meio literário que nunca foi visto a dar um pontapé na bola nem que fosse num daqueles jogos organizados pelo clube de empresários de Coruche.

8 comentários:

Anónimo disse...

O que o Boavista apresentou no Dragão, apesar de não ter sido o único clube que o fez, é um dos tristes exemplos do mau futebol que se pratica em Portugal.

Qt às castanhadas, o Boavista não é tb infelizmente caso único, o mais triste é isso mesmo.

Atenção que me refiro apenas a este jogo, já que não tenho acompanhado os jogos do Boavista.

E contra estes factos acho que não tens por onde argumentar. Se são sempre assim, aí não sei.

Um abraço.
http://portistasdebancada.blogspot.com/

Asa negra disse...

Gostei daquela de que o Boavista tem um presidente que não tem um chorudo salário. Ou andas ou distraído ou está a fazer mais um frete ao teu amigo Freitas. O que se ganha num clube não se cifra somente no recibo que se assina no final do mês. Isso são trocos. O que nos vale é que a PJ pode muito bem vir a provar o contrário. Já gora podias acrescentar o rol dos salários em atraso que se resgistam no Boavista e não estaou a falar de gente que ganha milhares, por esses recebem todos os meses. Estou a falar de pessoal menor que não tem dinheiro para comer.

Anónimo disse...

Os Gatos Fedorentos é que têm razão: o Tavares plagia as crónicas de A Bola de um taberneiro de Rio Tinto. E digo-te, Eugénio, que em termos de escrita não é melhor do que o Santana Lopes. Só aquele vício de começar textos com «Há uns anos atrás...». É uma espécie de Margarida Rebelo Pinto em homem. E quanto a copiar, tivemos boas notícias sobre o pseudo-Equador...

Jorge Inácio
Corroios

Anónimo disse...

demagogia.
O Pacheco é um troglodita da bola.
Pode gostar de futebol, mas 'tá-se a cagar para ele.
As equipas dele metem-me nojo. A mim,que pago balúrdios para ver um jogo, como todos nós.

Anónimo disse...

Para alem de passar o tempo todo a enaltecer o que ja tinha escrito: "como ja aqui tinha dito", "como sempre disse", "eu bem tinha razao quando aqui escrevi ha algum tempo", etc, etc.

hmocc disse...

Não sou crítico nem fã do Jaime Pacheco.

Cresci com ele a fazer parte da máquina portista comandada pelo mestre JM Pedroto que atingiu a primeira final europeia em 1984, ante a Juventus de Turim.

JP empre me pareceu ser alguém com uma intensa vontade de vencer, e, apesar de todas as conquistas que acumulou ao longo da sua carreira de jogador, e agora, treinador, mantém uma humildade díficil de encontrar no mediático mundo do futebol actual.

Assim como os títulos de José Mourinho são do José Mourinho, os do Jaime Pacheco são dele, conseguidos com trabalho dele e da sua equipa no Boavista e outros clubes por onde passou antes, com assinalável sucesso.

Por isso, aqui tiro um "chapeau" a Jaime Pacheco e lhe desejo as maiores felicidades para o futuro.

Anónimo disse...

A das faltas está jeitosa... O FCP é quem faz mais faltas??? Não andas a ver futebol de certeza....

Quanto ao MST: bem hajam muitos. A inveja é um sintoma de idiotice....

Anónimo disse...

Parece que o MST já está a começar a arrepender-se de passar a vida a insultar tudo e todos. Em Janeiro já vai sentar o traseiro no banco do tribunal por ter chamado nomes ao antigo assessor da selecção... É giro! Se a coisa pega o homem vai ter de tirar o passe para a Boa Hora...


Jorge Faisca
Santarém