WWW.BOLANAAREA.PT

sábado, dezembro 30, 2006

2006

Um ano típico do futebol português.
À uma, porque foi um flop em termos internacionais. Ficou provado também que não se é campeão do mundo apenas com estrelinha no desempate através da marca dos 11 metros.
No Apito Dourado, só em Dezembro houve, de facto, notícias, com a nomeação da Morgadinha para a coordenação de um processo que estava espalhado e esquecido em vários paróquias.
Pela segunda vez na sua história como presidente do FC Porto, Pinto da Costa viu um treinador bater-lhe com a porta - Adriaanse depois de Quinito, vulgo Joaquim Lucas Duro de Jesus.
Valentim Loureiro abandonou a presidência da Liga após 14 anos de exercício, com um hiato para Pinto da Costa pelo meio. Podem dizer que pouco fez pelo futebol português mas fez muito pela Liga - garantiu a organização dos campeonatos profissionais, construiu uma belíssima sede no...Porto (é isso que vos dói, eu sei que é...) e deixou dinheiro no cofre. Mas parece que também queriam que marcasse golos.
Para o Zé do Mundo, sucessor do Zé da Europa, o segundo título inglês soube a pouco porque Rijkaard mostrou ser um treinador que está um passo à frente da vanguarda. É certo que trocou de sobretudo e que rapou o cabelo mas acabou o ano mal, com Abramovich a afirmar, peremptoriamente, que não é seu amigo. Ainda vamos ver quem é o camelo desta história.
O FC Porto foi campeão depois do ano horrível de 2005. Foi o retomar do fio condutor, o que já não foi mau. Terminou o ano financeiro com 6 milhões de contos de prejuízo mas os seus activos estão a valorizar: só Lucho, Quaresma e Anderson podem gerar uma mais valia na ordem dos 8 milhões de contos, apesar da contracção do mercado.
O Benfica finalmente conseguiu ser o Benfica de Rui Costa mas por pouco tempo. Fernando Santos se mais não fez pelo menos teve arte para transformar a Luz de novo num estádio temível para os seus adversários, MU incluído. Ah, claro, o glorioso passou também a ser o clube com mais sócios kitados do Mundo e arredores, aqui se incluíndo o planeta Plutão, este ano excluído do sistema...solar, o que só lhe fica bem sabido que é como fazem mal os raios ultra-violetas.
Em Alvalade, Soares Franco conseguiu a proeza de terminar o ano com a imagem de presidente reformador depois de vender todo o património, inclusive a secretaria do clube e o leão da porta 10-A. Paulo Bento deu origem a um divertido blog sobre o seu penteado e mais ninguém ouviu falar em Sá Pinto, o que só por si é fantástico.
O Vitória de Guimarães desceu à 2.ª divisão enquanto Pimenta Machado estava a banhos na Costa da Caparica. Vítor Magalhães também mudou de penteado mas não deu origem a qualquer blog nem ninguém achou piada. Está a bater o recorde do mundo de saídas pela porta do cavalo e qualquer dia também entra no Guiness.
Em Braga, Salvador esteve quase a ser crucificado quando desejou ter no estádio Souto Moura os adeptos do Vitória, facto que, aliás, só iria ainda causar mais prejuízos ao erário público, pois o que não falta ali é pedra.
Jorge Costa abandonou o futebol e despediu-se na Casa de Santigo, em Matosinhos. Mais uma vez o FC Porto não gratificou com uma homenagem um atleta que tanto deu ao clube. Penso eu de que.
Hermínio Loureiro emergiu como presidente da Liga com o candidato de Artur Jorge, em 2002, para o Conselho de Arbitragem da FPF. Logo na sua tomada de posse, o poderoso desportista de Oliveira de Azeméis causou uma digestão difícil aos seus apoiantes. De então para cá, pontuou sempre as suas intervenções com ideias e não apenas com frases. Está prestes a arranjar um patrocinador para Liga de Honra, faltando saber se será as Embraiagens Gonçalves ou a Casa de Pasta Chouriço Assado.
Gilberto Madaíl garantiu mais um mandato como presidente remunerado da FPF e experimentou 65 pares de óculos. Por incrível que pareça, nunca deixou de ser parecido com o Guedes que muda as embraiagens no Gonçalves e que come no Chouriço Assado. Ponto positivo: não bateu contra qualquer poste das ruas de Aveiro.
Jorge Coroado acumulou mais 2 cargos de comentador. Antes tivesse sido de comendador. Estes últimos pelo menos não usam a caneta e o microfone como arma de arremesso contra os seus inimigos de estimação. Também escreveu um livro mas parece que ninguém leu, com a excepção de Silva Vieira, ex-presidente do Beira Mar, que quis saber onde parava um famoso serviço de louça "Vista Alegre".
Henrique Calisto foi campeão outra vez no Vietname, Acácio Casimiro campeão no Irão, José Peseiro campeão na Arábia Saudita e Manuel José campeão africano. José Hermano Saraiva está a pensar seriamente associar estes feitos ao achamento do Brasil sem o uso de voos charter para Natal ou Fortaleza.
Luís Filipe Vieira invadiu a redacção do 24 Horas alegando não ser arguido no famoso caso Mantorras. Afinal, é.
Pedro Pinto trocou a Sport-TV pela CNN. Houve festa no Parque das Nações.
Carolina escreveu um livro salgado de lágrimas que foi um doce para quem detesta Pinto da Costa. Os que gostam dele disseram a toda gente que não leram o livro mas é mentira. Na sua esmagadora maioria, continuam a adorar o Giorgio.
O ano que está a findar marcou ainda a entrada do Leixões Sport Clube no ano do seu centenário. Estamos a falar de números reais, de história verdadeira. Não estamos a falar do Topo Giggio.
2006 foi também o ano da afirmação de Cristiano Ronaldo como melhor jogador do mundo apesar da Merche Romero ou por causa também dela, conforme a perspectiva.

Bem vistas as coisas, e tirando o prime time das tv's, podia ter sido um ano pior.

PS - Aqui fica a retribuição dos votos de boas entradas em 2007. Felizmente já acabou a pausa de Inverno, podemos todos recuperar as nossas rotinas, reencontrar as nossas birras, voltar a aturar os nóias do costume, dar as nossas escapadinhas, pôr em dia a escrita blogosférica, enfim, voltar a viver normalmente sem este tipo de tangas sobre um gordo vestido de vermelho e garrafas de espumante que se abrem à meia-noite do dia 31 de Dezembro.

7 comentários:

Gomez disse...

- Engraçado, sim Senhor!!!! No entanto só queria acrescentar uma pequena coisa à sua escrita: É certo que Valentim Loureiro não marca, ou marcou, golos enquando Presidente da Liga, mas que ajudou bastante é verdade!! Olhe que as escutas telefónicas foram apenas de uns meses, e os outros anos para trás????? Nem quero pensar!!!
- Sporting com 18 anos sem nada ganhar, Benfica 11!! Diz-lhe algum??!!!!

antonio boronha disse...

passei para deixar um abraço com votos de boas entradas.

Coiso disse...

Podes editar o post e colocar a morada do blog sobr eo cabelo do Paulo Bento? Gostava de ver esse blog ;)

Anónimo disse...

- O Valentim não marcou golos, não, mas deu-os a marcar!!!!

Anónimo disse...

- Então os meus comentários não saem?? Porquê?? Já sei.. não gostaram, não foi..??

Anónimo disse...

boas entradas eugénio

Anónimo disse...

Eugénio, tás baralhado. Que confusão e que falta de memória. Ao pior estilo do Rascord...
A Luz é estádio temível para os seus adversários, MU incluído? Pois, só ganhou 1-0.
O Quinito é que bateu com a porta? Foda-se, só tu e mais um amigo comum é que contas a coisa assim. E Adriaanse também? Bom, então enganou-se na porta quando quis voltar atrás...
Do dinheiro que o major deixou no cofre da Liga, o Salazar deixou muito mais e...
O Vitória não desceu com Pimenta Machado mas ficou com a mancha negra do N'Dinga para a História que queres esquecer...
Madaíl, bem, esse lá recebeu também uma placa de ouro do Record, à boleia de Scolari, um dia depois de ter chamado doutora à Carolina, eh, eh...
Os inimigos de estimação de Coroado, esses, pelo menos não fazem títulos de jornais - arranjam-se outros politicamente correctos como os amanhãs que cantam na caixa do Correio...
Se LFV é arguido, olha que não se deu por ela: nem precisou de invadir mais programas em directo nem redacções de jornais para silenciar tudo à sua volta.
E ainda está por apurar, além das manigâncias para colocar gente de mão na Liga ("melhor do que contratar jogadores"), o que anda "a fazer por outro lado"...
As ideias de Hermínio Loureiro são boas, mesmo desse tipo que referes. Atão a Taça da Liga é que vai dar de beber à gente...
Da Carolina, veremos quem e onde mete o croquete salgado...
De tantos amigos teus abordados, que falta faz o Boavistinha...