WWW.BOLANAAREA.PT

sábado, novembro 25, 2006

camaradas

As más notícias chegam depressa. César Oliveira e André Romeiras, meus colegas no "Record", morreram num acidente de aviação algures na Patagónia. O André não conheci, o César sim. Era um jornalista de mão cheia, como poucos.

A morte sempre a surpreender-nos e chocar-nos sobretudo quando quem morre tem a vida pela frente. A mesma vida que faz correr o mundo à procura dos grandes espaços e do sentido original da existência e da natureza.

Adeus, amigos. A vida continua para nós com a certeza de que um dia o fim da estrada chegará independentemente dos pequenos/grandes problemas que por vezes nos absorvem.

5 comentários:

Mário Costa disse...

Ora porra para "esta vida" cruel..!
Temos mesmo de estar assim à mercê da morte? Porquê?

Os meus sentimentos para a Família, para o "Record" e para si, caro Eugénio, que teve o previlégio de ser Amigo deles, um abraço sentido.
"Puta" de vida, esta...

Gonçalo Pereira disse...

Não conheci o André, mas conheci bem o César já lá vão uns bons anos. E privei também com a Maria João, do DN, enquanto trabalhei na Global Notícias.
Estou chocado com a terrível notícia.
Os meus pêsames à família e aos amigos.

Anónimo disse...

Descansem em paz

Muito triste disse...

O André era um grande amigo e um promissor jornalista tal como o César.
Não conhecia as raparigas, mas conhecendo muito bem o André digo-vos que ficamos mais pobres neste fim de semana, mais tristes, mais sós...

luis disse...

Já lá estavam quando estagiei no Record, em 2002. Não privei com eles mas a notícia chocou-me. Um abraço para eles.