WWW.BOLANAAREA.PT

quinta-feira, outubro 19, 2006

livros

A apresentação é já na próxima semana. Mais um livro de Rémulo Jonatas, jornalista, este sobre o FC Porto. Acho que o título é qualquer coisa como "Da travessia do Deserto ao Topo do Mundo' mas fica sujeito a confirmação. O Rémulo destacou-se no Infordesporto quando este site era um "must" e também nas páginas do saudoso "O Comércio do Porto". Para além das qualidades que tem, é uma excelente pessoa. Com a profusão de literatura desportiva que anda por aí - onde é cada vez mais difícil separar o trigo do joio -, tenho a certeza que esta é uma obra para ler e coleccionar. Há ainda muito para contar sobre a história dos clubes e nomeadamente sobre a história doFCP, para além dos panegíricos oportunistas do costume. Estejam atentos, portanto, a mais um remate do Rémulo. É para golo, de certeza.

6 comentários:

Anónimo disse...

Eugénio, o Jonatas pode ser bom moço, mas aquele Amo-te Portugal é simplesmente um vómito. Vê lá se tens um controlo de qualidade qualquer, se não passa a valer tudo... Ou achas mesmo que o rapaz tem categoria para escrever um livro como deve ser?

Mustaine disse...

Eu tenho um amigo chamado Abner Rómulo e pensava que (ele) tinha azar...
Desgraçados!

Tiago disse...

Por alguma coisa é que é da minha família! lol

Eugénio, sou um leitor assíduo deste espaço e é um prazer ler algumas palavras tuas sobre o Rémulo. Ainda mais quando são elogiosas!

O suceso vai-se manter ao lado dele..;)

Ricardo Pais disse...

Pena q o primeiro comentario fique escondido na penumbra do anonimato. Os "críticos" de meia tigela são sempre assim. O vómito que esse anónimo fala vendeu quase 70 mil exemplares...a dor de cotovelo é lixada. Alem de que, se soubesse do que estava a falar, perceberia que o Amo-te Portugal foi uma "encomenda" da editora ao jornalista em causa, e que ele conseguiu aquilo que muitos diziam impossível (se calhar este anónimo era um deles). Ou seja, ouvir todos os jogadores da selecção nacional, e conseguir a sua participação "via" autógrafo, na obra em causa (um vómito que, inclusivamente, valeu até alguns bens de primeira necessidade à AMI e convites para participação em alguns dos principais programas das nossas tv's).
Enfim, é este o nosso jornalismo, cheio de invejosos.
Força Eugénio, força Rémulo. Ainda bem que temos jornalistas como vocês.

Remulo Jonatas disse...

Eugénio,
Antes de mais o meu obrigado pelos elogios. A admiração é, em todos os pontos, recíproca. O livro é apresentado amanhã, terça-feira (24), pelas 18h30, na livraria Bertrand do Dolce Vitta. Já agora, o tema da obra em causa é esse mesmo que referes no texto, mas o título "oficial" é Mui Nobre e Sempre Invicto Clube do Porto - Dos 19 anos de Jejum ao topo do Mundo, 30 anos de glória.
Acrescento ainda que o trabalho em causa, editado pela Prime Books, tem como co-autor a "metralhadora" Bernardino Barros, responsável pela recolha de brilhantes depoimentos de figuras ligadas ao universo azul e branco.
Quanto aos restantes comentários, agradeço todos, desde o apoio vindo do meu primo à "defesa" do Ricardo Pais em relação às escondidas críticas atrás da cortina do anonimato. Realmente, nunca ninguém me viu dizer que o Amo-te Portugal era obra para prémio nobel. Afinal, o que se podia fazer num livro que não é mais do que uma compilação de declarações de...jogadores de futebol?
Aconselho esse anónimo a ler, por exemplo, a História dos Campeonatos do Mundo de Futebol, editado pela Ideias&Rumos, e depois, de preferência sem cobardias, a dizer de sua justiça.
Caro companheiro, espero ver-te lá amanhã, se o teu trabalho o permitir (institucionalmente o Record recebeu o "press" da Prime Books).

Rémulo, o gajo do nome esquisito.

Anónimo disse...

Os que têm inveja do Rémulo se calhar já acompanharam a Selecção, mas, coitados, talvez tenham andado a perguntar aos directores se podiam contar as histórias (verdadeiras) do Boronha...