AGORA ESTOU AQUI

sábado, abril 04, 2009

A OESTE NADA DE NOVO


Tal como BnA tinha antecipado, Pinto da Costa, Augusto Duarte e António Araújo foram absolvidos. Ainda não li o acórdão mas presumo que a juíza na dúvida favoreceu os réus e não deu qualquer crédito à história de Carolina. O MP recorreu depois de ter passado o julgamento todo a levar sopa da juíza a que calhou este processo, mesmo quando quis chamar uma testemunha de que a defesa de PC prescindiu inesperadamente (Ana Salgado). Para PC e Augusto Duarte, a justiça civil chega tarde porque a justiça desportiva já actuou. O processo disciplinar não tem a profundidade nem a complexidade do processo em tribunal mas este caso é paradoxal pois basta comparar acórdãos produzidos por juízes do processo Apito Dourado com os acórdãos do Apito Final para pelo menos ficarmos a pensar que a justiça (a)final é uma ciência pouco exacta e com um grande grau de subjectividade. Ou seja, a justiça dos juristas não é a mesma da justiça que é aplicada pelos profissionais da barra, sendo inexplicável que se gaste dinheiro em tantos pareceres quando no fundo tudo depende da opinião de um juiz ou de uma juíza que passa os seus dias a levar com o entulho da sociedade.

20 comentários:

Anónimo disse...

pócaralho... mete gelo....

Anónimo disse...

"Para quem sabe ler, o que os desembargadores dizem é que toda a acusação se baseou em preconceitos clubisticos e assentou na credibilidade de uma testemunha que, de todo, a não merece. Ando a escrever isto há dois anos, mas há quem ache que a justiça dos tribunais não presta, a do Comissão Disciplinar da Liga- onde os juízes são escolhidos por influências dos clubes, onde se julga sem contraditório e sem sequer ouvir testemunhas- essa, sim, é que é a verdadeira."


ESCLARECEDOR este MST (in abola)



Leia BEM Sr.Eugénio.
LEIA COM MUITA ATENÇÃO o MST e descubra as diferenças!!!!!!

Mas eu acho que não quer ver, nem ler e se assim for só KOMPENSAN,ajuda.

Anónimo disse...

oh pintinho nao sejas mau dá uma tacinha dessas aos mouros k a deles já tem bolor!

FYI disse...

Acho curioso que se saia de um tribunal dando gritos de vitória e não se refira o quão promiscuo é um árbitro deslocar-se a casa de um presidente de um clube de futebol na mesma semana em que vai apitar um jogo desse clube. Ah e receber um envelope com dinheiro (não se provou que o $ era para favorecer o FCP)

É isto que vocês, jornalistas (onde está o assertivo/agressivo/politicamente incorrecto Eugénio??) deviam referir e não referem.

Juridicamente, o processo penal, por poder ditar medidas que limitam os direitos liberdades e garantias dos cidadãos, exige que a prova que é efectuada seja absolutamente conclusiva. Ora o MP, ao assentar praticamente toda a sua prova no testemunho de Carolina (prova essa que é livremente valorada pelo Juiz)tinha um caso pobre e era lógico que perante aquele advogado rato do P.C ela ia entrar em contradições e ia ser descredibilizada(ninguém se lembra com exactidão aquilo que se assou à um mês quanto mais à 4 anos. É facil levar uma testemunha a entrar em contradição). A contratação de Ana Salgado serviu este propósito (pergunto se o MP abriu inquerito às declarações de Ana Salgado ou não...).

No fim de contas no passa nada e tudo segue alegremente. Agora sabemos que podemos receber árbitros e dar-lhes envelopes. Mas depois temos que jurar que o $ não tem nada a ver com o futebol. Em Portugal, os cães ladram e a caravana passa...

P.S- E é falso que o Porto não precisasse de ser favorecido. Não sei se este jogo do Beira Mar é antes ou depois da deslocação a Alvalade, a do Liedson "enganador", mas o grande porto campeão europeu e vencedor da Uefa empatou sabe deus como (Aquela boca do Niculae!!!). Se tivesse perdido o Sporting ficava a uma curta distância e a pressão sobre a equipa aumentava e muito!

P.S 2- o ar de Augusto Duarte e de António Araujo à saida do tribunal deixam poucas duvidas sobre a sua eventual idoneidade. Sei que não se deve julgar um livro nesta capa mas neste caso...

Anónimo disse...

A defesa não chamou a Ana Salgado à barra, porque já sabia que ela tinha "virado" e não estava interessada que ela fizesse declarações contradictórias diante da juiza, para não complicar.A subjectividade da justiça está sempre de acordo como o juiz vê e analiza a questão e sobretudo das pressões que possa sofrer do ambiente onde vive ou exerce a justiça.Pode-se imaginar, o que seria a vida da juiza, se ela tivesse tomado a decisão de condenar o Pinto da Costa.Caía o "Carmo e a Trindade".

Anónimo disse...

é por esta tua "imparcialidade" que não és, nem nunca serás, um bom jornalista.como incompetente que és, não sabes que o CD da liga não é constituido por juizes.para ti, só são bons os juizes que julgam como tu queres...basta olhar para ti para ver que és uma tristeza...

Nelson Teixeira disse...

Tás-te a esquecer duma coisa.
Os juízes dos tribunais civis limitam-se a aplicar a lei no seu julgamento para criarem as suas convicções seja para absolver seja para condenar.

Os juristas da liga foi ao contrário, já tinham a sentença e tentaram usar a lei para a justificar. Basta ler o acórdão do costa e perceber que o que lá está escrito é um atentado quer ao direito quer à justiça, que devia ser cega, mas que para aquele senhor não o foi. Como se esperava a principal testemunha não se aguentou perante não um mas dois juízes, sendo mesma acusada de prestar falsas declarações.

Agora arrumem a casa e assobiem para o ar.

gertrud disse...

E "basta comparar acórdãos produzidos por juízes do processo Apito Dourado com os acórdãos do Apito Final para pelo menos ficarmos a pensar que a justiça (a)final é uma ciência pouco exacta e com um grande grau de subjectividade."

Tamém digo. Qual Tartufo, Pavão levou seis meses, disse, a alinhavar condenações premeditadas à luz da sua fé clubística. Sem ponta de vergonha, embora, digo, fundado numa subjectividade mercenária, sem carácter, intencionalmente vingativa (do latim, como dos fracos, vindicare e assim vindicta).

dragao vila pouca disse...

Grande Eugénio! E lá em casa tudo bem?
És o português tipo: maneirinho, cínico, hipócrita, equilibrista, que dá uma no cravo outra na ferradura e procura, agradar a gregos e a troianos.
Vais longe!
Que pena... ontem estive na leitura da sentença e tu, que foste a todas, não apareceste...

Zé Luís disse...

O zezito em pleno na sua proverbial ignorância:

"Tal como BnA tinha antecipado".
Há anos, muito antes da pronúncia dos arguidos, se sabia que só podia dar nisto.

"Ainda não li o acórdão".
Leste algum?

"mas presumo"
És como o Lucílio. Vigarista.

"que a juíza na dúvida favoreceu os réus"
A justiça aplica-se assim.

"e não deu qualquer crédito à história de Carolina".
Que ainda será julgada por perjúrio.

"O MP recorreu".
Ordens superiores e antecipando todo o cenário, que se adivinhava, de perderem em toda a linha.

"depois de ter passado o julgamento todo a levar sopa da juíza".
O zezito comeu a sopa toda?

"mesmo quando quis chamar uma testemunha de que a defesa de PC prescindiu inesperadamente (Ana Salgado)".
Iam atrás dela para Lisboa às tantas da manhã e tomar chá e comer chocolatinhos à casa de Famalicão. Só quem pode, o MP por exemplo.

"Para PC e Augusto Duarte, a justiça civil chega tarde".
Mas muito a tempo, até foi bem célere. Tomara muitos cidadãos deste País... Quem quis fazer as coisas por outro lado não deve ter gostado...

"porque a justiça desportiva já actuou".
É a bandeira dos medíocres.

"O processo disciplinar não tem a profundidade nem a complexidade do processo em tribunal".
Se tivesse, como poderias entendê-lo?

"mas este caso é paradoxal pois basta comparar acórdãos produzidos por juízes do processo Apito Dourado com os acórdãos do Apito Final para pelo menos ficarmos a pensar que a justiça (a)final é uma ciência pouco exacta e com um grande grau de subjectividade".
Afinal, lês algumas coisas, pois o TRP apontou isso mesmo, a puta da subjectividade com que te consolas na justiça desportiva. A subjectividade está no acórdão do Porto-E. Amadora do Aborto Final. Mas, ah, tu não lês acórdãos, estás a dormir. OU conheces o dicionário do putedo mas descodificar as mensagens amorosas.

"Ou seja, a justiça dos juristas não é a mesma da justiça que é aplicada pelos profissionais da barra".
E estes estão na justiça desportiva ou dão aulas em Coimbra?

"sendo inexplicável que se gaste dinheiro em tantos pareceres quando no fundo tudo depende da opinião de um juiz ou de uma juíza que passa os seus dias a levar com o entulho da sociedade".
Esta conclusão é espantástica. Deves imaginar que te foram ao bolso, mas aplaudes. Quanto ao entulho da sociedade, falas por maioria de razão.

Conclusão: o primo do zezito, desta vez, nem reacção teria para contradizer quem anda sempre a dar uma no cravo e outra na ferradura. Quem acha que curar a dor de dentes é dar cabeçadas na parede e se passar... não dá conta de dores de cabeça.

Que tristeza, eugénio! És mesmo ao contrário do vinho do Porto: vais avinagrando...

Zé Luís disse...

"Outro caso de más companhias, mas desta vez para a justiça portuguesa, que tanto gosta de testemunhas credíveis e de megaprocessos sonantes. Desta vez, o que a investigação contra Pinto da Costa e o FC Porto conseguiu foi apenas contribuir para o descrédito destes megaprocessos assentes no ressentimento, na cedência a inquisidores de ocasião (ou a gente que, durante anos, alimentou todo o género de obsessões contra o FC Porto), em livros escritos por encomenda e em favores exigidos pela clubite."

FJV.

Anónimo disse...

(
Anónimo disse...
"Para quem sabe ler, o que os desembargadores dizem é que toda a acusação se baseou em preconceitos clubisticos e assentou na credibilidade de uma testemunha que, de todo, a não merece)





E as escutas telefónicas?Não contam?

O MST é um fanático que ainda não reconheceu(como tantos outros) que as escutas telefónicas não mentem.Faz tudo para ver se consegue lavar mais branco que o OMO ou o TIDE.

Anónimo disse...

ó Géninho Vermelho:
Não ves que absolvição de Pinto da Costa é a vitória da verdade de uma
justíça sem clubismo, ao contrária do C.D.da liga cheia de pessoas sem
escrúpulos, ao serviço de Abutres vermelhos.
O caso do castigo a Lisandro por
simulação,só vai criar de futuro
mais confusão ao futebol.Agora todo
o mundo vai estar mais atento.
Depois onde está verdade desportiva... nos jogos que não vai haver camaras suficientes para analìsar estas situações.
Mais uma vez está comprovado que
esta corja Lesa- futebol são uns
incopetetes.

Ontem foi dia dos Trombudos com
absolvição de Pinto da Costa:

P.G.R., Morgadas, Pasquins de
lisboa,e de toda abrutada vermelhada que confundia Matáco com
Boceta.

O PORTO É GRANDE VIVA O PORTO.

Anónimo disse...

Epá, estou farto de idiotas.
O geninho faz-te a vida ou queres levar como em belém..

NEM SABES NEM FAZES POR SABER ! O PORQUÊ DESTE GATUNO,BANDIDO E CORRUPTO NÃO ESTAR PRESO !

ESTUDA PODE SER QUE TE DÊEM EMPREGO EM GAIA ..

OLHA QUE O BAILE AINDA VAI A MEIO !
ENTÃO LONGOS DIAS NÃO TEM CEM ANOS .POIS

VAIS RECEBER DENTRO EM BREVE O "ENVELOPE"

TRIPEIRO VERMELHO disse...

De TRIPEIRO VERMELHO a 4 Abril 2009 às 16:03
Malas e envelopes de dinheiro, caso Calheiros, caso Pinto Correia, caso Guimaro, caso Augusto Duarte, caso Jacinto Paixão, viagens pagas a arbitros e familiares, o marfim, ameaças de morte, controlo dos arbitros, dos delegados e observadores da liga, falsificação de documentos, perseguições a Juízes e outros, pressões e favores com contra partidas para manipulação dos clubes e dirigentes desportivos com dificuldades, agressões a jornalistas políticos e arbitros, túnel das antas, figuras como o Guarda Abel, o Mortágua, o Cruz Pereira, o Adriano Pinto, o Antonio Garrido, o Lourenço Pinto, o Gonçalves Pereira, o Antonio Araujo e o Reinaldo Teles, os convivios em casas de alterne, tráfico de influências, promiscuidades e compadrios, silêncios comprados, declarações falsas em tribunal, compra de testemunhas, juras e mentiras, ligações duvidosas a empresários, financiamentos por esclarecer, favores sexuaís, vidas privadas vasculhadas, chantagens, terrorismo verbal, climas de terror, incentivo á desordem, jogadores emprestados para manipulação, enriquecimentos súbitos, comissões de transferências inexplicáveís, esquemas e arranjos, almoços e jantares com presidente dos arbitros e dirigentes da Liga e FPF, arbitros que visitam a casa de pinto da costa, confirmação de arbitros nos camarotes vip do seu estadio, clube e presidente condenados por corrupção desportiva, caso torre das antas, favorecimentos ilegais por parte da CM Porto e lesada em milhões de euros, apropriação ilegal de terrenos para o novo estadio, negócio da china do centro estágio dos olivaís em Gaia, etc, etc.... Bem vindos ao maravilhoso mundo do F.C.Porto!!!

Existe mais algum clube com estas práticas?
São tantos os casos e graves!
Alguém se atreve a dizer que isto não é verdade?
Claro que não, limitam-se a tentar arranjar desculpas para justificar tal ter acontecido,
E tanta, mas tanta coisa que ainda não se sabe!


Não há duvida nenhuma que isto é um caso único em Portugal, o pior é que estes factos estão provados vão acontecendo e continua tudo na mesma, tudo em que este clube participa assume contornos por esclarecer, dizem alguns, mas isto para nós está mais de que esclarecido.

Corrupção activa
Trafico de influências
Associação criminosa ???
Máfia

ginoveve disse...

Ui,
melâncias,
como bufam!

jerome disse...

Ó pra ele, pois é o melhor, toma lá mais duas taças pa celebrar de uma assentada.

Anónimo disse...

Hi,

I am new here..First post to just say hi to all community.

Thanks

Anónimo disse...

http://diving-hurghada.ru Diving in Egipt.
Sent Adventurerman from Africa.

Anónimo disse...

INSERT