WWW.BOLANAAREA.PT

sexta-feira, novembro 03, 2006

SEM PENA

A queixa do FC Porto sobre Katsouranis, a propósito do lance que atirou o prodigioso Anderson para a mesa de operações, morreu na praia. Extrapolado, o lance tem, de facto, um valor que não implica qualquer pena extra. Mas, tal como referiu, e bem, Jesualdo Ferreira, se acrescentado a outros protagonizados por jogadores do Benfica, já não parece tão benévolo como isso. Aceita-se a decisão, rapidíssima, como deve ser, sobre o caso, apenas com uma ligeira advertência para o árbitro que não assinalou falta nem mostrou cartão amarelo ao jogador do Benfica.
PS - Gostava, sinceramente, de ver o alarido que não iria causar uma lesão de João Moutinho num lance idêntico...

15 comentários:

Vitor disse...

Quem um dia disse que se podia mudar de partido político, mas nunca de clube, com toda a certeza que não conhecia a capacidade de digestão de algumas pessoas.

Anónimo disse...

Caro Eugénio: O João Moutinho sofreu uma entrada violentíssima do jogador Vasco Matos do Beira-Mar nos minutos iniciais do jogo realizado em Aveiro e, felizmente, não sofreu qualquer lesão. Já viu alguém condenar o lance?
Abraço

Ricardo disse...

Foi uma entrada tão violenta sobre o João Moutinho que 4 dias depois já estava a jogar em Munique. Já o Anderson... só para o ano.
De certeza que se fosse o João Moutinho a sofrer uma lesão idêntica, o jornal onde o Eugénio escreve faria manchete durante três meses...

Luis Carlos disse...

Não seja doente! Essa alusão ao J. Moutinho é despropositada! Inveja?

lup51 disse...

afinal o leixonense e cada vez mais azul... a entrada do fucile é "de um jogador do benfica"? pareces o adriaanse com os lenços confundidos

Bakero disse...

Fala como se não se tivesse havido um alarido de todo o tamanho com "sua sumidade, o Anderson"! Mas falou-se de outra coisa nestes dias? Esteve muito bem a Liga ao não dar cavaco à estupidez do FCPorto em querer passar por premeditada, uma entrada que foi dura mas que tinha como único objectivo a bola.

alziro manuel disse...

o tipico lampião, tenta desculpar os seus carniceiros com a (legitima) indignação dos outros.

joaquim agostinho disse...

A sua obrigação como jornalista responsável é lutar para defender a integridade física de TODOS os artistas. Veja a estatística dos jogadores que sofreram mais falta na Champions. Anderson sofreu a dita lesão porque em tempos teve uma entorse na mesma articulação e como se sabe elas ficam sempre fragilizadas e com mais hipóteses de recidivas. Porquê ? Porque os ligamentos que garantem a estabilidade ficam afectados e podem acontecer estas situações com mais facilidade. A operação teve como objectivo de estabilizar artificialmente a articulação. O João Moutinho já sofreu agressões muito mais violentas e nunca o vi a indignar - se. Você está a começar a chatear - me !

GM disse...

Ainda bem que a estupidez não paga imposto, caso contrário, o Sr. Joaquim Agostinho teria problemas sérios... desde quando é que um entorse tem a ver com fractura do perónio induzida por traumatismo directo? Santa ignorância...

Zirtaev disse...

Eu diria mais caro Eugénio. Será que uma possível queixa de um clube da 2ª circular morreria na praia?

Um abraço.
http://portistasdebancada.blogspot.com/

Anónimo disse...

Mais, o alarido, cada um faz o que lhe convém consoante os interesses.
P.S.-Gostava, sinceramente, de ver o alarido que não iria causar no Conselho de Arbitragem um lance como o do Ronny no Dragão ou na Luz...

Anónimo disse...

"Você tá a começar a chatear-me"...

AHAHAHAHAHAHAH

Nunovsky disse...

O lance do século...para os ceguinhos!

Joaquim Agostinho disse...

Amigo Gm a explicação está no comentário. Sabe onde foi a fractura? Sabe quais as estruturas afectadas numa entorse? Sabe porque se fazem sempre radiografias quando existem entorses ? Nunca ouviu : "Quanto mais sei, mais sei que nada sei" Pelos vistos o sr. pensa que sabe tudo!!!

Anónimo disse...

Ainda hoje me questiono pelo milagre a que assisti no final do jogo:

Anderson, de perna partida ou lá o que era há pelo menos uma hora, aos saltos no meio do relvado a celebrar a vitória do Porto quando o árbitro apitou pela última vez.

Estranho... Ou será que, e admito a entrada exagerada (violenta, vá) do Katsouranis, a tal lesão que já tinha piorou mesmo?

Abraço,

Rui Pedro